Pov Com Da Novinha Do Rabuda Com O Dotado – Gabriela Ramos

Pov Com Da Novinha Do Rabuda Com O Dotado – Gabriela Ramos

Pov Com Da Novinha Do Rabuda Com O Dotado – Gabriela Ramos

Nesse momento, Cris começou a gozar com uma intensidade que eu nunca havia visto, sua vagina entrou em espasmos, ordenhando meu pênis, o que fez com que também eu começasseMeu nome e Gabriela, tenho 20 anos, tenho os cabelos lisos, castanho claros, na altura da minha bunda que e avantajada e firme, tenho os olhos azuis, os seios medios e firmes, 1,70 de altura, 60 kg muito bem distribuidos e sou lesbica convicta!!! Sou viciada em contos eroticos, por isso resolvi comecar a contar a vcs uma serie de maravilhosas historias vividas por mim… vou comecar com a mais recente pois foi a que me encorajou a escrever!!!xexel. Mal viramos a esquina, ele perguntou se eu era virgem, respondi que sim. Afastei-o para o lado e enfiei minha rola naquela buceta melada, ela gritava desesperada, por mais que eu pedisse silêncio para não acordar as crianças, ela não conseguia se controlar, foi quando num puxão ela aproximou o cachorro de si e enfiou a rola dela na boca, cheguei a ficar com inveja, tamanho a volúpia com que ela chupava aquele cacete, o cachorro era pequeno, mas bem dotado, de repente, jatos de porra pingavam da cabeça inchada do cacete do cachorro, não resisti e esporrei dentro daquela buceta sedenta e maravilhosa. ""Eu sou a Vera e sou filha de japoneses, tenho os olhos puxados, uma pele linda e um corpo maravilhoso, sempre fui muito assediada e já recebi varias cantadas de amigos e até de parentes, eu sei que o que mais chama a atenção dos homens é a minha bunda, que é bem redondinha e arrebitada, todos dizem que sou muito gostosa, eu já tive vários namorados e hoje eu sou casada, com um rapaz bem novinho de apenas vinte e um anos, eu também sou muito novinha, mas apesar dele ser um homem novinho, ele é muito inexperiente em relação a sexo.

-Ahhhhhh – Foi tudo o que ele conseguiu dizer no momento, e assim que recuperou o fôlego me chamou novamente de puta e repetia sem parar :– Aí que delícia, vai rebola mais, sua puta rabuda, vai, vai, isso, rebola essa buceta no meu pau vai.