Comendo A Morena Rabuda De Quatro Que Conheci No Tinder

Comendo A Morena Rabuda De Quatro Que Conheci No Tinder

Comendo A Morena Rabuda De Quatro Que Conheci No Tinder

Olá , vou fazer uma breve apresentação me chamo JULIA, ( nome fictício) tenho 24 anos, loira, magrinha mais com curvas definidas, seios durinhos e grandes, e alta! E adoro muito sexo, sem meias delongas vou descrever como conheci o meu mestre, sim um homem que passou a realizar todas as minhas fantasias e desejos, pois bem me separei a alguns meses e estava a procura de aventuras, foi então que baixei o TINDER rsrsrs e curtir o RAMON, (nome que ele mesmo escolheu) ele me curtiu e então começamos a conversar nada pra o lado sexual ainda, mais eu já tava louca para pedir nudes , mais vi que era um cara interessante e inteligente o papo rendeu por muitos dias, ate que marcamos de se ver, então ele me pegou no curso e saímos para um barzinho, dentro do carro mesmo eu já estava toda molhada de tesão naquela boca gostosa, barba bem feita, olhos cor de mel, mais fiquei na minha, então ele me mostrou um grupo de whats de amigos dele tirando onda que estavam curtindo foi ai que a mente do meu mestre começou a traçar algo picante então me propôs a fazer um vídeo sem aparecer meu rosto onde eu iria provocar os amigos deles, falando como terminaria nossa noite, o que? Eu, eu gamei, fiz o vídeo, e minha imaginação não parava de tramar coisas, então saímos do barzinho em direção a casa dele, mais no caminho eu estava piscando de tesão por ele, o negocio começou a pegar fogo, comecei abrindo a calça dele e comecei a acaricia-lo , a chupa-lo devagarzinho , pra maltratar mesmo, ele então parou em uma esquina e fiquei por minutos chupando aquele pau rosado, então tirei minha calcinha abrir as pernas e comecei a me tocar, minha buceta estava tão encharcada e assim continuamos o caminho paramos varias vezes,, estava encharcada ,nossa que delicia, ao chegar em frente ao condomínio dele eu pedi para não entrar naquela hora, queria que ele me comece ali mesmo, já estava tarde, não vimos ninguém na rua então no capo do carro ele me possuiu, me tomava com tanta força, e eu pedia mais e mais, a sensação de fazer na rua só fazia aumentar o meu tesão, sentia aquele pau me penetrando com tanta força, nos estávamos loucos de tesão, não conseguíamos parar de fuder , ele sentou no banco o fastou um pouco para traz e eu sentei em cima, cavalgava com movimentos circulares, tirava e colocava a cabecinha bem de devagar só para aquela rola arregaçando minha bucetinha, então entramos e continuamos no quarto, eu estava com meu brinquedinho na bolsa já imaginava que a noite ia terminar em sexo, “ adoro DP” pedi que ele comece meu cuzinho, ele obedeceu e começou a arregaçar meu cuzinho foi colocando devagarinho pegou meu MARANHÃO e foi colocando aos poucos ate eu sentir aquela sensação de submissão de não ter mais controle sobre seu corpo e apenas gozar de tudo aquilo, sexo anal me deixa louca de tesão, voltando logo depois foi a vez dele coloca seu pau no meu cuzinho ele abriu minha bunda pediu que eu a deixasse bem aberta e socou com muita força me deu calafrios de tesão, logo coloquei meu brinquedinho em minha bucetinha encharcada e assim continuamos, gozei primeiro me tremendo e se contorcendo em cima da cama ele não parava continuava com mais pressão, ate que mandou eu abrir a boca e um jato de porra veio com tudo, engoli aquele leitinho como se estivesse com fome, exaustos conversamos sobre sexo , perguntou sobre meus desejos, fantasias, a partir dai começou uma parceria de fodas incríveis , com 2 caras, com 1 mulher, irei descrever breve em mais contos, enfim encontre minha PF. Falava quatro línguas fluentemente mais o português, com sotaque. A Val sempre foi uma mulher atraente, morena, baixinha, seios grandes e bunda bem empinada. ""O que eu mais gosto no dogging é de me exibir e de ser tocada por desconhecidos, adoro parar o carro com algum peguete em uma praça a noite e deixar o peguete sentado no lado do passageiro com a porta aberta, ai eu caio de boca num boquete nele mas com minha bundinha empinada pra fora do carro. -Ahhhhhh – Foi tudo o que ele conseguiu dizer no momento, e assim que recuperou o fôlego me chamou novamente de puta e repetia sem parar :– Aí que delícia, vai rebola mais, sua puta rabuda, vai, vai, isso, rebola essa buceta no meu pau vai.

eu expliquei q era meu pai e minha tia, se eles falassem alguma coisa eu fodia com os dois, o coroa falou entao tras eu cu pra cá viadinho, o velho tinha mais tesão q certos meninos uma pica grossa que mais parecia um pilão devia ter 20cm de diametro uma cabeçorra roxa que mal cabia na boca mais eu quentei no cu ate a base uma tora deliciosa tentei chupar só dava pra abocanhar não cabia na boca de jeito nenhum o jeito foi partir logo pro cu o velho dizendo não cabe eu mandando mete soca, empurra essa porra de qualquer jeito vai entrar, fiquei todo atolado naquela manjuba o velhinho me encheu de gala me comendo e olhando meu pai metendo em minha tia, me agradeceu e me deu 20 paus pra comprar pomada pro cu e prometeu que ia voltar e trazer um filho que disse ter um taco de sinuca quase 50 cm e mais grossa que a dele chamado Julio (mais isso é outra estoria) depois de ter visto menha tia e meu pai armei com meu tio vamos fuder lá na cachoeira terça o coroa falou: tá doido é dia de sua tia fazer limpeza de corpo vou lá nada.